Prezado paciente,
É muito importante que você tome conhecimento da situação dramática em que a saúde renal se encontra no Brasil. Nós, da Aliança pela Saúde Renal – inciativa pioneira que visa unir todos os agentes do setor (Pacientes, Nefrologistas, Centros de Diálise e Indústria), queremos o seu apoio para reverter esse quadro. Nosso principal objetivo é garantir a continuidade do tratamento e a qualidade de vida dos pacientes, além de ampliar o acesso às terapias dialíticas.
Dos 120 mil pacientes em diálise no país, 90% fazem seu tratamento pelo Sistema Único de Saúde (SUS). Nos últimos 10 anos, o número de pacientes com doença renal crônica cresceu cinco vezes mais do que a quantidade de clínicas. Somente 7% dos municípios brasileiros têm centros de diálise. Muitos doentes ocupam leitos em hospitais à espera de uma vaga para realizar o tratamento de maneira adequada.
Os números alarmantes demonstram as dificuldades que os pacientes renais enfrentam todos os dias. Esta triste realidade é resultado de anos e anos de desatenção do Governo à Saúde Renal. Para se ter uma ideia, o Ministério da Saúde não reajusta o valor da sessão de Hemodiálise há quase três anos.
Neste mesmo período, no entanto, assistimos a uma desvalorização brutal de nossa moeda, e devemos lembrar que quase todos os insumos e as máquinas utilizados no tratamento são importados. A carga tributária, custos operacionais como agua, mão de obra e luz, elevaram-se de maneira relevante.
A combinação de aumento de gastos e falta de reajustes nos reembolsos não só desestimula a abertura de novas unidades, como também resulta em profissionais mal remunerados. Clínicas estão fechando ou deixando de atender pacientes pelo SUS.
A diálise peritoneal, uma opção terapêutica domiciliar, que poderia ser uma alternativa para os pacientes que residem em locais distantes dos grandes centros, representa apenas 6% dos pacientes em diálise no Brasil, enquanto a média mundial é de 11%. As empresas que fornecem o material alertam para o risco de descontinuidade do fornecimento, pois estão há mais de 11 anos sem reajuste.
A Aliança Pela Saúde Renal está trabalhando incessantemente junto ao Governo Federal e demais órgãos responsáveis para tentar mudar essa situação e tornar a terapia de diálise economicamente viável. Contamos com o seu apoio para vencer essa batalha.


ALIANÇA PELA SAÚDE RENAL